segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Pé de Cabril



Dia 13 de Fevereiro mais um Domingo de caminhada para os Calcantes desta vez em rumo a Pé de Cabril Gerês. Ponto de encontro como de costume a casa do Pedro. Era um daqueles domingos que chovia e fazia frio que se farta mas não foi motivo de desistência. O dia começou logo em grande. Fomos para os carros e tentamos sempre que vão os memos possíveis para poupar energia, conviver e começar a nossa caminhada. Chegamos ao destino e continuava a chover, desta vez a “cântaros”, toca a despir para depois vestir a roupa para enfrentar a chuva sim porque Calcante que é Calcante enfrenta a chuva. Depois de todos equipados lá seguimos nós caninho com a pica toda, sempre a subir e com uma vista fantástica sobre as montanhas. Já tinha-mos caminhado um bom pedaçinho e já se conseguia ver o tão famoso Pé de Cabril. Como o tempo estava de chuva e o piso bastante escorregadio ainda pensamos voltar para trás e terminar. Mas há sempre solução, fizemos um pequeno grande desvio ate chegarmos a umas pedras enormes que parecia lembrar uma gruta, foi uma aventura passar por aquele buraquinho que não devia ter mais que 40 cm de largura e uns 35 cm de comprimento o que mos obrigou a rastejar mas valeu a pena. Depois só os mais experientes subiram ao topo ao topo mesmo. Não quer isto dizer que os que não subiram, não sejam os Calcantes que sempre foram simplesmente não se arriscou porque o tempo estava bastante mau e não queríamos que ninguém se magoasse. Mas quando já íamos a descer há quem tropeça numa suposta raiz e se esfregava numa pedra e só se ouve “aaaaiiiii é desta que ela se vai“, mas este pequeno precauso não passou de um arranhãozinho na mão. Depois paramos para comer já se fazia tarde e ainda não tínhamos almoçado e também aproveitamos porque a chuva parecia ter parado. Quando estamos prontinhos a comer as nossas sandes vem a chuva, mas á que comer o que já estava de fora depois o resto comíamos nos carros, também já não estávamos muito longe. Quando chegamos ao carro a chuva miudinha e o frio continuava. Estávamos como uns pitos todos molhados. Como ali próximo havia uma paragem de autocarros fizemos daquele lugar a nossa sala. O que nos valeu foi o cházinho e o cafezinho quente do Zé. Ah e os pezinhos da Clara e da Susana estavam todos molhados e encorrilhados por causa das botas que deixaram entrar água. Á que reclamar umas botas da Bestard Goro-tex vibram deixar entrar chuva é impossível :) Mas bem !! isto deu cá uma borga !! no carro durante a viagem de regresso foi uma animação total… Não fossemos nós uns verdadeiros CALCANTES.
Ana Sousa






Pé de Cabril

Sem comentários: